habitar desertos

Para lugar nenhum vai o caminho do deserto. Ao revés, nele não mais se encontram início ou final, encontra-se uma miríade radial de trilhas movediças como as areias.

Estas voam para formar e desformar e assim sucessivamente e vice-versa, ao sabor da força dos ventos.

No deserto, o caminho surge enquanto se caminha e sob os pés há apenas limiares. Virtualidades das imensidões. Ora dunas, ora oásis, ora tempestade, ora o que vier movediço. 

O céu e a terra, a pedra, o arbusto, o sal, o pássaro, o animal rastejante, a água. Tudo é criação do deserto.

  • Facebook
  • Twitter
  • YouTube
  • Pinterest
  • Tumblr Social Icon
  • Instagram